Edson e Vinícius: Nova administração começa com os pés no chão

Edson e Vinícius anunciam secretariado e apresentam proposta de austeridade e economia de gastos.

190
Edson e Vinícius

Demonstrando conhecer os  desafios que enfrentarão na gestão da cidade de Ubá, a dupla Edson e Vinícius apresentou o seu quadro de secretários, afirmando sua proposta de administrar com austeridade e disposição para resolver questões como o reajuste do funcionalismo municipal, a escassez de água e a provável epidemia de dengue que pode atingir novamente Ubá.

Em um encontro com a imprensa local, o prefeito eleito Edson Chartuni (PHS) e o vice-prefeito Vinícius Samôr (PSL) apresentaram sua equipe de Secretários que irão auxiliá-los na gestão que se inicia no próximo ano. Segundo eles, o critério de escolha do secretariado foi embasado em quesitos técnicos e dentro da política da governabilidade, afirmando que para enfrentar situações adversas e dificuldades econômicas é preciso agregar pessoas e lideranças políticas. A base de apoio de Edson e Vinícius conta com a liderança do deputado estadual Dirceu Ribeiro (PHS) e dos partidos: PHS, PPS, PRB, PRP, PSL, PT do B E PTB. A reação da população foi sentida como bastante positiva aos nomes anunciados. Com isso, a próxima administração começa com o vento a favor e agora precisa trabalhar para corresponder às expectativas do eleitorado.

Os dois deram entrevistas aos diversos veículos de informação e o tom do discurso foi o mesmo: austeridade, economia e cautela para enfrentar o cenário econômico nacional, que hoje afeta milhares de brasileiros e sem expectativa de melhoras a curto prazo.

Com esse discurso, Edson e Vinícius sinalizam uma relação aberta e transparente com a imprensa e a população. Tem chamado bastante atenção a fala do prefeito Edson Chartuni, que vem afirmando há algum tempo que a publicidade da sua administração terá, ao centro, as políticas públicas como objeto de educação e informação essencial para o cidadão.

Dessa vez, a velha frase popular de que vice-prefeito não trabalha está caindo por terra abaixo. Vinícius Samôr estará acumulando as pastas da Segov (Secretaria de Governo) e da Cultura, Turismo e Lazer. Já de início, uma economia dos salários das duas secretarias.

 

 

Comentários